04 Coisas que a Transição capilar me Ensinou

Que a transição capilar é uma fase bem difícil nem preciso falar porque todas nós sabemos bem disso, e também sabemos bem que geralmente quanto mais difícil é o momento maior é o aprendizado. E hoje estou aqui pra dividir com vocês que estão pensando em passar pela transição tudo o que eu aprendi, e querendo muito  que quem passou por esse momento divida comigo o que aprenderam!

IMG-20160113-WA0017

Coragem

A coragem foi a primeira coisa que aprendi, sem ela eu não teria nem começado a transição capilar. E a grande verdade é que quando mais velhos ficamos, menos coragem temos para ter atitudes diferentes do que todos já estão acostumados.

Aceitação

Sabe aquela famosa frase: ‘aceita que dói menos’, pois é gata essa frase só fala verdade. A transição me ensinou a me aceitar, me ensinou que por mais que naquele momento meu cabelo estivesse  horrível com duas texturas, não tinha muito o que fazer ou ficar reclamando, e que  quanto mais eu ficasse irritada com isso mais doloroso seria pra mim. E o melhor desse aprendizado é que hoje consigo aplicar isso em varias situações da minha vida, e isso me tornou uma pessoa mais paciente e menos reclamona .

Amor Próprio

Por incrível que pareça meu cabelo natural me ensinou a me amar. Quando eu falo isso acho estranho, mas no fundo a transição capilar é muito mais que cabelo, é uma atitude de amor próprio. A medida que meu cabelo ia crescendo e a raiz crespa ia aparecendo, era como se eu estivesse tirando uma máscara, e que depois de muito tempo eu estava me vendo de verdade e o melhor era que eu estava me vendo de verdade, e amando o que eu estava vendo.

Autoestima

Sabe aqueles dias em que por mais que você faça escova e chapinha no cabelo, parece que nada dá jeito na raiz, aprendi muito com esses dias. Esses eram o dias em que alguém fazia um comentário sobre o cabelo, lembro que no meu antigo trabalho minha colega de trabalho chegou no escritório e a primeira coisa que ela falou foi: nossa o que aconteceu? Seu cabelo está horrível. E esses comentários são importantes e necessários porque eles me  ensinaram que não importa o que as pessoas falem, sou linda do meu jeito.

A transição me ensinou a ter coragem, me aceitar, ter amor próprio e auto estima, e isso são coisas que vão me acompanhar durante toda a vida, são ensinamentos que deixam bem claro que a transição capilar é muito mais me cabelo.

Me conta ai, o que acharam do post? O que a transição capilar te ensinou?

Leia também:

Desabafo| Mais respeito por favor

Desabafo| Meu cabelo não é modinha

Desabafo| Não quero ter cachos perfeitos

Mil beijos e até o próximo post!!!

Anúncios

#Desafio 30 dias sem Chapinha

Oi,oi oi cacheadas e futuras cacheadas, lindas do meu coração!!!

Setembro esta chegando, e todo inicio de mês é ótimo para mudarmos alguma coisa, ou começarmos novos projetos. Ha alguns dias, eu estão fuçando no instagram em busca de inspiração, e descobri o blog da Jessica Dantas, e logo ela me inspirou muito com o #Desafio 30 dias sem Chapinha. Achei que esse desafio seria uma ótima oportunidade para eu assumir meus cachos.

bruna-lorena-blog-30-dias-sem-chapinha-transição-capilar

Como o nome já diz, são 30 dias sem chapinha, e é uma ótima oportunidade para cuidar do cabelo, deixá-lo respirar, e descobri quais cuidados ele realmente precisa. Eu vou aproveita esses trinta dias para testar produtos, vê o que da certo, e o que, não da certo no meu cabelo, então se preparem pois em setembro vai rolar muita resenha aqui no blog!!! Ebá, ebá, ebá!!!

Vou vir aqui no blog toda sexta feira contar pra vocês sobre o desafio, o que estou mais gostando, o que tá sendo mais difícil, como meu cabelo está progredindo, enfim, uma vez por semana venho aqui contar tudinho!! Mas se você quiser me acompanhar diariamente é só me seguir no instagram @brunallorena.

 E ai vamos comigo?? O que acharam do desafio ?? 

Beijo, beijo

#Desabafo – Meu cabelo não é Modinha

1522483_10202626212835588_1336359714_o

você passa mais de um ano, sofrendo com seu cabelo, cuidando, hidratando, tento que lidar com duas texturas de cabelo, se sentindo péssima, e com a auto estima la em baixo, pra vir uma pessoa falar que cabelo cacheado está na moda. Como não surta ?!

Lembra quando você era criança? Na escolinha, suas coleguinhas não queriam sentar perto da menina de cabelo ruim. E quando você era mocinha, com seus 11, 12 anos, até quem dizia ser suas amigas faziam piada com seu cabelo. Ai você descobriu a chapinha, a progressiva, alisamentos e relaxamentos, e mesmo sua mãe dizendo pra você não alisar o cabelo, você chorou, esperneou e implorou, e ai, sua mãe com o coração apertado, comprou uma chapinha pra você.

Você se agarrou com todas as suas forças, naquele momento, a chapinha era como um bote salva vidas, que veio pra te salvar, dos comentários maldosos, olhares de deboche e piadinhas sem graça.

Agora você cresceu, não é mais uma menininha, você já tem consciência das coisas, descobriu de fato o que é preconceito e padrão de beleza. E se naquela época você soubesse o que significava essas coisas, você jamais teria implorado por uma chapinha pra sua mãe.

Hoje quem é você? Eu te digo, você é uma mulher forte e decidida, que tem nojo desse padrão de beleza absurdo que as pessoas inventaram; e você lutou, ou esta lutando para recuperar seu cabelo, só porque ele significa muito mais do que cabelo. Ele significa quem você é, teu cabelo é como um tapa na cara da sociedade preconceituosa.

E ai vem as pessoas, falarem pra você, que cabelo cacheado ta na moda. Cala a boca!!! Meu cabelo não é moda, e se tem muita gente usando cabelo cacheado é só porque elas passaram pelas mesmas coisas que eu, e hoje estão decididas a serem quem elas são de verdade, sem mascaras ou artifícios para esconder suas raízes.

As meninas passam mais de um ano para recuperar os cachos, não para estar na moda, é pra gritar pra sociedade que padrão de beleza não existe. O que existe são pessoas únicas, com personalidades únicas, e cachos únicos, divas na sua beleza particular, extraordinária e ÚNICA !

Esclarecimento sobre minha transição capila

Oi minhas cacheadas ou futuras cacheadas! Tudo bem com vocês? Espero que muito bem, e que essa semana seja abençoada!

Apresentação1

Em um post anterior eu me comprometi a vir aqui uma vez por semana, falar sobre a evolução do meu cabelo e os meus cuidados com ele. Como fiquei muito tempo sem postar resolvi  vir aqui falar pra vocês tudo que rolou durante esse tempo.

Há muitos anos eu tento voltar aos cachos, mas sempre tinha recaídas e acabava alisando o cabelo, e era sempre por motivos bobos. Quando eu ia fazer alguma viagem, quando tinha alguma festa ou na maioria das fezes por preguiça de escovar e chapar os cabelos, eu corria ao salão de beleza, e fazia progressiva. Uma semana depois eu estava péssima e muito arrependida!

A ultima progressiva que fiz no meu cabelo foi em junho de 2014, eu ia viajar para praia com meu namorado, e não ia ter tempo de ficar escovando o cabelo e fiquei com medo do que ele ia achar do meu cabelo com a raiz super enrolada e as pontas lisas, então eu corri pro salão e fiz progressiva.

Quando voltei da praia, eu decidi que iria assumir meus cachos, que queria ser livre do secado, chapinha e progressiva. Então comecei aos poucos, meu primeiro passo foi largar a progressiva de verdade, e com isso fiquei dependente do secador e chapinha, e isso foi péssimo pro meu cabelo, ele quebrou muito, e mesmo eu hidratando muito, meu cabelo não agradecia nada, tentei vários produtos para hidratar, mas as pontas sempre estavam feias. Eu tentava disfarça fazendo cachinhos nas pontas com a chapinha, e isso danificava mais o cabelo, e consequentemente eu tinha que cortar as pontas e ficava com aquela sensação que meu cabelo não estava crescendo.

Essa fase foi horrível, varias vezes eu pensei em desistir, mas eu já tinha desistindo tantas vezes, eu queria ser leal comigo mesma e queria muito ter um cabelo bonito e saudável. Então eu decidir parar com a chapinha para amenizar um pouco os danos ao cabelo, mas acabou não dando muito certo porque escovar o cabelo pra ter um bom resultado é muito difícil e meu cabelo ficava cheio de frizz , então  voltei com a chapinha.

Minha vaidade não permitia eu usar o cabelo com duas texturas, então eu tive que adequar o que eu queria com a minha condição. Passei a hidratar o cabelo três vezes por semana, como eu já estava acostumada a fazer chapinha três vezes por semana, hidratá-lo  também não foi muito difícil.

E não pense que foi caro, porque não foi, eu comprei produtos que minha mãe usava no meu cabelo quando eu era criança, esses baratinho de perfumaria mesmo, e algumas ampolas que também são baratinhas. Não sei bem o motivo, mas naquele momento eu pensava que se eu cuidasse do meu cabelo como a minha mão cuidou  ele voltaria a ser o que era, Infelizmente não aconteceu um milagre, mas meu cabelo melhorou muito, mas nada dava jeito nas pontas, só a tesoura mesmo e eu sempre cortava as pontinhas, mais ou menos a cada dois meses.

Alem de me preocupar com o cabelo, com a hidratação, o crescimento e as pontas, eu me preocupava também com o que as pessoas pensavam e isso me atrapalhou muito. Eu tinha muito medo do meu namorado não gosta, do que as minhas amigas iam falar.

Como eu estava muito decidida, eu peguei varias fotos minhas de quando eu era criança, e mostrei pro meu namorado. Essa foi a hora da verdade, se ele gosta-se realmente de mim ele não importaria com meus cachinhos, e graças a Deus ele não criticou, pelo contrario, falou que achava lindo. E a opinião dele me encorajou muito a continuar com a transição capilar.

Aos poucos meu cabelo foi crescendo, e eu percebi que tinha que cuidar dele em casa mesmo, pois todo salão que eu ia a primeira coisa que o cabeleireiro falava, era que meu cabelo precisava de uma progressiva urgente, eu ficava muito irritada com isso e nunca mais voltava no salão.

Cacheadas por hoje é isso, tentei resumir ao máximo pra não ficar cansativo. Agora que vocês já sabem minha historia vai ficar mais fácil falar sobre cuidados com o cabelo e o que eu penso sobre transição capilar.

Comentem o que acharam do post, quero muito saber a opinião de vocês! E me contem também sobre a transição de vocês!

Beijos

Ótima semana pra vocês!

Tudo Sobre Umectação Capilar

Oi minhas meninas, tudo bem por ai ?? espero que estejam maravilhosamente bem!
Hoje vim aqui falar sobre Umectação capilar, que é um assunto que já foi muito abordado, mas que não custa nada relembrar e esclarecer duvidas. então vamos lá!!!
qual-e-o-melhor-oleo-vegetal-para-emagrecer1
O que é?
Umectação Capilar é um processo onde se usa óleo, ou manteiga vegetal no cabelo, com a finalidade de repor a carga lipídica, gordura e oleosidade natural do cabelo.

Para qual tipo de cabelo serve?
serve para todos os tipos de cabelo. Lisos, cacheados, crespos, quimicamente tratados e etc…

Quais os benefícios?
A umectação capilar deixa os fios muito maleáveis, alinhados, sem frizz, com muito brilho, além de repor nutrientes e auxiliar no crescimento.

Deixa o cabelo mais oleoso?
Não, o óleo sai totalmente na lavagem. O cabelo só absorve os nutrientes que o óleo proporciona.

Qual óleo usar?
Existem uma infinidade de óleos no mercado, mas os mais indicados são os óleos extra virgem.

Quantas vezes deve ser feito?
Pode ser feito de 15 em 15 dias, ou conforme a necessidade do cabelo 1 ou 2x por semana no máximo.

Como Aplicar?
Deve ser aplicado mecha por mecha, em todo o comprimento do cabelo e massagear bem a raiz.

Quanto tempo deixar no cabelo?
o ideal é deixar no cabelo no mínimo 40 minutos. Eu costumo deixar duas horas, ou de um dia para o outro quando pretendo lavar os cabelos na manhã seguinte.

Como finalizar?
Você deve lavar bem o cabelo para retirar todo o óleo, aplicar o condicionador de sua preferência e finalizar como de costume.

Me contem o que vocês acharam desse post! Se foi útil, se tirou alguma dúvida de vocês. E se você faz umectação, me conta o que acha, qual o seu óleo preferido. Quero muito saber as dicas de vocês também!

Espero muito que tenham gostado!

Beijo, beijo!

Desabafo

942946_654659201226883_1537810528_n

Criei esse espaço para compartilha minas experiencias com meu cabelo, compartilhar todo o processo de transição capilar, mas me perdi no meio do caminho.

ultimamente tenho pensado muito sobre a transição capilar, sobre como não estou sendo fiel comigo mesma. Diversas vezes me pego pensando em alisar, fazer uma progressiva. Sei o quando sofri até aqui, e como desejo poder ter meu cabelo de novo da forma que ele, e não me preocupar com a raiz alta ou com o volume.

A cada dia que passa fica mais difícil; achei que a medida que me cabelo fosse crescendo, eu me sentiria mais a vontade com meu cabelo, com os cachos e o volume, mas a verdade é que não me reconheço, todas as vezes que me permitir usa-lo naturalmente, não conseguir me achar bela, me achar eu mesma. Além de disso tive que lidar com o preconceito que até então eu desconhecia. acho que por que eu comecei alisar meu cabelo muito nova, não me recordo de ter sido criticada por ter o cabelo cacheado.

Com tudo isso percebo que a transição capital, vai muito além que assumir os cachos.É um ato de coragem, é uma alto aceitação, de amor próprio e de descoberta. Nesse momento a minha transição representa um grito de liberdade a todo esse preconceito e a todo esse padrão de beleza que me parece absurdo.

Tento me manter forte e não dar ouvidos aos absurdos que as pessoas falam sobre meu cabelo, mas tenho fraquejado. estou me agarrando a chapinha com todas as minhas forças. No trabalho minha chefe me reprendeu por estar com o cabelo natural, me perguntou por que não estava penteando o cabelo. E depois desse ocorrido não tenho mais coragem de ir para o trabalho sem antes fazer chapinha.

Obs: Me desculpem por não estar compartilhando os detalhes da transição capilar, não sei bem porque estou deixando de postar. Mas me comprometo a vir aqui uma vez por semana falar sobre o meu cabelo, e vou postar sobre tudo que aconteceu até hoje.

Beijos no coração!